A “guerra” continua. Jair Bolsonaro acionou a Advocacia-Geral da União (AGU), nesta sexta-feira (18), com o objetivo de processar o Delegado Waldir (PSL-GO), líder do partido na Câmara, por ameaça.De acordo com informações da Folha de S.Paulo, a equipe do ministro André Mendonça já pensa quais medidas criminais são cabíveis contra o deputado, que chamou o presidente de “vagabundo” e afirmou que iria “implodir” o governo.Waldir voltou ao ataque nesta sexta. Disse que o Palácio do Planalto e ministros de Bolsonaro estão atuando junto a deputados para derrubá-lo da liderança do PSL na Câmara. Ele declarou, ainda, ter sido “traído” pelo presidente.O deputado fez as afirmações ao chegar para uma reunião da executiva do PSL, um dia após ter sido divulgado um áudio “explosivo”, no qual o parlamentar diz que vai “implodir” o governo Bolsonaro e o chamou de “vagabundo”. Com ClickPB