Morreu nesta quinta-feira (27) Valdir Espinosa. Consagrado treinador, campeão mundial e da Libertadores com o Grêmio em 1983, Espinosa foi submetido a uma cirurgia no abdômen no último dia 17. Depois de não se recuperar, foi internado novamente no dia 20, mas não resistiu. Seu último trabalho foi no Botafogo, como gerente de futebol.

Espinosa começou sua carreira no futebol como jogador do Grêmio. Em oito anos como atleta, atuou também por CSA, Esportivo e Caxias. Aposentou-se dos gramados em 1978 e já no ano seguinte começou a carreira como treinador, no Esportivo.

Alcançou o auge em 1983, quando comandou o Grêmio campeão da Libertadores e do Mundial. Depois dirigiu o Botafogo na histórica conquista do Carioca de 89, que chegou de forma invicta.

Além de times brasileiros, Espinosa passou também pelo Cerro Porteño, do Paraguai, Al-Hilal, da Arábia Saudita, Tokyo Verdy, do Japão, e Las Vegas City, dos Estados Unidos.