Participantes já podem consultar locais de prova do Enem Digital

0
9

Ao todo, 96.086 inscritos participarão desse formato do exame, segundo o Ministério da Educação

O local de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na versão digital já pode ser consultado. Estudantes inscritos na modalidade podem conferir os locais através da Página do Participante. A avaliação nessa modalidade inédita será realizada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.

Embora o exame seja feito no computador, os candidatos deverão levar caneta esferográfica da cor preta porque a redação será feita no papel. O Enem Digital ocorrerá no formato de “aplicação-piloto” e os estudantes usarão computadores nos locais de aplicação para responder às questões da prova, não sendo permitido, portanto, o uso de equipamento pessoal.

No Enem Digital, apenas os estudantes concluintes do ensino médio, ou que já concluíram e não precisam de recurso de acessibilidade, participarão das provas nesse modelo. Ao todo, 96.086 inscritos deverão fazer esse formato do exame, segundo o Ministério da Educação.

Para conferir o local de prova, o candidato precisa acessar a Página do Participante. Para isso, deve, obrigatoriamente, ter cadastro no portal do Governo Federal, no endereço eletrônico acesso.gov.br. O login e a senha únicos são necessários para acesso ao Cartão de Confirmação de Inscrição do Enem 2020.

No cartão de inscrição estão as datas e os horários das provas, assim como o número de inscrição de cada participante e a opção de língua estrangeira selecionada.

O documento também registra a indicação de tratamento pelo nome social, caso essa solicitação tenha sido feita e aprovada. É recomendado que o estudante leve esse cartão nos dias de aplicação das provas.

Logística

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pretende tornar o Enem totalmente digital até 2026. Nessa primeira etapa piloto, serão usados cerca de quatro mil laboratórios, com cerca de 20 computadores cada. Os equipamentos terão acesso apenas à prova. Assim, será vedado o acesso à internet ou documentos do computador.

“A gente procurou, nesse momento, simular no ambiente digital o que acontece no papel. Então, o aluno vai poder, por exemplo, ir na questão mais à frente, pode voltar. No final, ele vai marcar e quando der o sinal que finalizou a prova, o sistema trava o preenchimento do gabarito. Aí pronto, não vai mais poder mexer e a prova vai vir direto para o Inep”, explica o presidente do Inep, Alexandre Lopes.

Além dos aplicadores, nas salas de prova, os candidatos contarão com a assistência de um técnico em informática para que se algum computador apresentar problema o técnico possa tentar resolver imediatamente. Se não conseguir, o estudante poderá usar uma das máquinas reservas. Se houver um problema mais grave que impedir que o candidato faça a prova, esse estudante vai poder participar da reaplicação da prova em papel, assegura o Inep.