Bolsonaro defende economia falida de Macri na Argentina, e diz Brasil e Argentina não podem voltar a corrupção

0
24

Em entrevista ao  jornal argentino La Nación, dias antes de sua primeira viagem oficial aBuenos Aires , o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro , voltou  a criticar a ex-presidente Cristina Kirchner e expressou seu apoio à reeleição de Mauricio Macri , apesar da crise econômica que assola o país vizinho. No último ano, 2,65 milhões de argentinos ingressaram na linha de pobreza, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec).

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça este conteúdo0:0005:28AudimaAbrir menu de opções do player Audima.

RIO — Em entrevista ao  jornal argentino La Nación, dias antes de sua primeira viagem oficial aBuenos Aires , o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro , voltou  a criticar a ex-presidente Cristina Kirchner e expressou seu apoio à reeleição de Mauricio Macri , apesar da crise econômica que assola o país vizinho. No último ano, 2,65 milhões de argentinos ingressaram na linha de pobreza, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec)

— Argentina e Brasil não podem retornar à corrupção do passado, a corrupção desenfreada pela busca do poder. Contamos com o povo argentino para escolher bem seu presidente em outubro —  disse o presidente brasileiro, em uma entrevista no Palácio do Planalto, na qual também falou de sua eleição , da investigação envolvendo seu filho Flavio Bolsonaro e da reforma da Previdência . — Torcemos para que o povo argentino escolha um candidato de centro-direita, como o Brasil, e também o Paraguai, o Chile, o Peru e a Colômbia.

Bolsonaro lembrou a proximidade de Cristina Kirchner a Lula e Dilma Rousseff, mas se esquivou de dizer se acredita que a ex-chefe de Estado argentina é ou não corrupta. Em plena campanha, Cristina vem sendo julgada por suposto envolvimento em uma associação ilícita para favorecer o empresário Lázaro Báez, ligado aos Kirchner, em concessões para obras viárias, mas alega que o julgamento é uma “perseguição política”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui