Deputado se arrependeu por ter apoiado Bolsonaro e pedi desculpas aos brasileiros

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), expulso do PSL após críticas ao presidente Jair Bolsonaro, disse estar arrependido de ter apoiado e trabalhado pela eleição de Jair Bolsonaro (PSL) e enfatizou que quer “ajudar o Congresso Nacional a colocar o país no rumo certo”.

“Apesar de falar da ‘ejaculação precoce’ de João Doria, o Governo Bolsonaro vem ‘brochando’ os brasileiros, que tinham a esperança de que todas as práticas nocivas do PT deixariam de existir”, disse o ex-bolsonarista. Ele fala que Bolsonaro quer “dar filé mignon” e “proteger” a “ninhada”. “Articula, de um lado, a indicação de Eduardo para a embaixada em Washington e, de outro, desmantela a cúpula da Polícia Federal do Rio de Janeiro para proteger Flávio”, criticou.

Frota cobra uma investigação que não poupe os parentes do presidente e atue contra as “rachadinhas”. “Enriquecimento patrimonial de agente público, incompatível com a remuneração de seu cargo, também é corrupção! Dar carona em helicópteros e aviões da Força Aérea Brasileira, para seus parentes e parentes de Ministros, também é corrupção!”, disse.

O tucano ainda destacou a agressividade do discurso do presidente e criticou os comentários feitos sobre Brigitte Macron por membros do governo

“Mulheres e países amigos do Brasil vêm sendo ofendidos pelo Presidente e por integrantes do Governo. Embaixador do Turismo brasileiro ameaçou fisicamente, em vídeo, o Presidente da França e ofendeu sua mulher e não foi sequer advertido. Quem se atreve a criticar o Governo é alvo de ofensas e ‘fake news’ orquestradas pela internet. Tamanho radicalismo e ameaças físicas aos críticos não foram tão comuns nem mesmo nos governos do PT”, disse.

Da redação com expressopb

Comentários