Rafinha fala da alegria e frio na barriga em estréia pelo Flamengo; e ressalva torcida é 200 melhor que na Alemanha

No aquecimento já estava feliz de estar vivendo aquele momento, já que no Bayern de Munique e no Schalke 04 todo fim de semana a gente enfrentava 60 mil, 75 mil pessoas. É normal. Mas com 65 mil pessoas igual tinha aqui, cantando e vibrando, é totalmente diferente. Vale por 200 mil de lá”, disse o lateral.

Na tarde deste domingo, o Flamengo aplicou uma sonora goleada em cima do Goiás, o rubro-negro venceu por 6 a 1, em um Maracanã com mais de 65 mil presentes. Além da estreia de Jorge Jesus no Rio de Janeiro, Rafinha fez seu primeiro jogo com a camisa do clube. Após a vitória, o lateral comentou a emoção de estrear a frente da torcida carioca.

“Privilegiado poder desfrutar de um ambiente tão bom como esse, depois de 14 anos fora do Brasil. Encontrar uma torcida como a do Flamengo num ambiente desse, é inacreditável. Primeiro jogo sempre bate aquele ansiedade, mas não sou mais um menino, consegui administrar. Vitória de hoje foi importante, pois conseguimos fazer os gols e continuar jogando bem.

Uma das principais contratações do ano, Rafinha marcou seu nome no Bayern de Munique, com diversos títulos. O lateral jogou durante 59 minutos, a ter ser substituído por Rodinei. 

O Flamengo volta a campo na quarta-feira, novamente no Maracanã, para enfrentar o Athletico Paranaense, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O duelo na Arena da Baixada acabou empatado em 1 a 1. Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro o Rubro-Negro visita o Corinthians, em Itaquera, no domingo (21). Já o Goiás terá o Avaí como próximo adversário, na Ressacada, no mesmo dia.

Comentários