Resumo; Jesus erra feio e Flamengo pode ver sonho de libertadores ir pelo ralo

Treinador erra em escalação e substituição e complica vida do Flamengo

Jorge Jesus erra na escalação substituições e clube joga muito abaixo do esperado, jogadores faz em partida horrível , e Flamengo pode ver sonho da libertadores ir pelo ralo.

Jorge Jesus tem uma prática desde que chegou ao Flamengo batizada de “treino de sala”. Consiste em, quase que diariamente, expor didaticamente através de vídeos suas ideias. Pois bem, a exibição diante do Emelec, em Guayaquil, pode entrar na pauta como: “Tudo o que não se deve fazer em uma partida”. A começar com lições para si próprio.

O Flamengo que entrou em campo no George Capwell, na noite de quarta-feira, em momento algum sequer deu indícios de que teria chances de sair com a vitória. Errou tudo! Coletivamente e individualmente, a exibição no Equador foi catastrófica. Desde as escolhas do treinador antes de a bola rolar.

Sem Vitinho, De Arrascaeta e Everton Ribeiro, Jorge Jesus disse em coletiva que não faria mudanças drásticas no jeito de jogar. Deixou o radicalismo, porém, para a escolha das peças de um Flamengo desconjuntado e até certo ponto apático diante do Emelec. Rafinha foi deslocado para ponta direita, Cuéllar voltou para o banco de reservas, e Willian Arão atuou sozinho como primeiro volante. Todas escolhas malsucedidas.

Veja as opções de cartão de crédito para pessoas com restrição

Jorge Jesus erra na escalação substituições e clube joga muito abaixo do esperado, jogadores faz em partida horrível , e Flamengo pode ver sonho da libertadores ir pelo ralo.
Jorge Jesus se irrita com apresentação do clube no Equador.

Antes mesmo de falar dos gols que deram ao Emelec uma boa vantagem para o jogo de volta no Maracanã, é preciso falar de tudo que o Flamengo não realizou diante do frágil adversário. Até porque, o Emelec fez aquilo que dele se esperava: se defendeu bem e aproveitou para atacar quando possível. Quem teve performance muito abaixo da expectativa foi o Rubro-Negro.

Na volta do intervalo, a expulsão de Vega deu a chance de Jorge Jesus recolocar o Flamengo no eixo. E novamente não deu certo. A troca de Rodinei por Lincoln até deu vida a Rafinha e jogou a equipe para o ataque. Ao colocar Cuellar e Lucas Silva logo em seguida, no entanto, o treinador queimou as três substituições, viu o time demorar para se entender e teve o duro golpe da lesão de Diego. Definitivamente, nada dava certo.

Comentários