Pular para o conteúdo
Início » Vereador de CG diz que foi irônico ao dizer que prefere “chá de hortelã ao invés de vacina”

Vereador de CG diz que foi irônico ao dizer que prefere “chá de hortelã ao invés de vacina”

Político emitiu nota nas redes sociais e disse que fala foi divulgada fora de contexto

Após se declarar negacionista durante sessão na Câmara Municipal de Campina Grande, nessa quarta-feira (19), o vereador Alexandre do Sindicato (PSD), emitiu uma nota, nas redes sociais, onde afirmava que, durante o discurso, estava “sendo irônico”. Durante o momento de fala, o político ainda disse ser a favor do uso de ivermectina, azitromicina, chá de hortelã e limão contra a Covid-19 ao invés de vacina.

O vereador também disse que não faz questão de não tomar a vacina contra o novo coronavírus. “Quem quiser tomar minha vacina, vá a frente, pode se vacinar”, disse ele. Alexandre se declarou como “negativista”, fazendo referência ao termo “negacionista” – que é utilizado para se referir à pessoas que não creem em algo – nesse caso, na vacina contra a covid.

Após o assunto repercurtir nas redes sociais, Alexandre disse que ” evidentemente, estava sendo irônico em suas declarações, feitas enquanto falava sobre o trabalho de organização realizado pela prefeitura para o atendimento das pessoas a serem vacinadas.”.

“É claro que não sou contra a vacina, pelo contrário, em breve espero tomar a primeira dose, até porque tenho comorbidades”, disse.

Alexandre ainda relatou que sua declaração foi colocada dentro de um contexto diferente. “O vídeo não mostra o contexto da minha fala, pois estávamos conversando entre vereadores no plenário, um pouco antes, sobre o medo de ter reações decorrentes da vacina, como tem acontecido com muita gente, e foi nesse sentido que fiz o comentário, em tom irônico e exagerado, por causa do medo das reações. Pode-se perceber até pelas minhas expressões faciais que se tratava de uma ironia”, completa a nota.

readme