Pular para o conteúdo
Início » Da maquiagem à confeitaria: trabalhadores se reinventam em meio à crise

Da maquiagem à confeitaria: trabalhadores se reinventam em meio à crise

“Você sai da sua zona de conforto para arriscar”, diz maquiadora que investiu na confeitaria durante a pandemia

Com a epidemia global de covid-19, trabalhadores se viram obrigados a se reinventarem em meio à crise. Emilly Porto trabalha com confeitaria em João Pessoa, na Paraíba. Há menos de um ano ela atuava como maquiadora, porém, assim como muitos, precisou se reinventar durante a pandemia. Isso porque um dos efeitos devastadores do novo vírus era “as contas que não paravam de chegar”, assegurou.

Impossibilitada de trabalhar com maquiagem, ela conta que recorreu ao auxílio emergencial e investiu o benefício na criação da confeitaria. Para o pontapé inicial, Emilly disse que teve medo, mas enfrentou. “Você sai da sua zona de conforto para arriscar, e sempre ‘rola um medinho’”, disse.

“Eu tive a ideia de vender ovos de páscoa de colher e deu muito certo, graças a Deus. E decidi junto com a minha mãe, que também ficou sem trabalhar por conta da pandemia, dá prosseguimento a esa ideia da confeitaria”

O próprio negócio deu certo e vem crescendo. Emilly planeja, inclusive, abrir uma Microempresa Individual. “Agora a gente tá fazendo kits para o dia das mães e pretende montar uma pronta entrega de doces e salgados”.

“Deu tudo certo, graças a Deus”, avalia.